Inaugurada primeira quadra poliesportiva adaptada para pessoas com Transtorno do Espectro Autista do Maranhão

spot_img
Compartilhe:

A obra é uma parceria entre a Equatorial e o Governo do Maranhão.

Na última segunda-feira (21), foi inaugurada a primeira quadra poliesportiva adaptada para crianças e adolescentes com Transtorno do Espectro Autista (TEA) do Maranhão. O espaço faz parte do Centro de Ensino Especial Padre João Mohana, localizado no bairro Vinhais, em São Luís. A obra é uma realização da Equatorial Maranhão, em parceria com o Governo do Estado, por meio da Lei Estadual de Incentivo ao Esporte.

A quadra é composta por uma cobertura de material termoacústico que visa amenizar sons e manter a temperatura do local agradável; o piso possui material emborrachado que reduz os impactos de possíveis quedas e coloração escolhida propriamente de acordo com as especificidades neurológicas dos estudantes; além de banheiros e arquibancadas com espaços reservados para Pessoas com Deficiência que utilizam cadeiras de rodas e seus acompanhantes; também conta com adaptações na iluminação e rampas de acesso. Desse modo, por meio da acessibilidade arquitetônica é possível promover a inclusão social.

Para a diretora da escola, Luciana de Carvalho, a quadra é a concretização de um sonho antigo da comunidade do centro de ensino Pe. João Mohana. “A gente precisava de um espaço assim dentro da escola, onde os estudantes pudessem se adaptar e reconhecer como um ambiente deles. A escola existe desde 1996 e nunca tivemos uma quadra desse porte, não poderia ser uma quadra qualquer, precisava ser uma como essa, voltada para as necessidades dos alunos. Agora sim temos um local onde podemos realizar projetos voltados a diferentes áreas de estimulação e desenvolvimento para nossos estudantes, a fim de prepara-los para um mundo mais inclusivo e lutar pelos direitos das Pessoas com Deficiência.”, contou Luciana.

Pensando na inclusão social dessas crianças e adolescentes, a Equatorial Maranhão acredita que o Esporte pode transformar vidas e por meio de incentivos como esse deposita esperança nas Pessoas com Deficiência, buscando contribuir para que todos possam ter as condições de acesso necessárias para usufruir dos direitos ao esporte, lazer, educação e dignidade. Sendo assim, no Ginásio Padre João Mohana, as crianças poderão, por meio da atividade esportiva, desenvolver habilidades motoras, cognitivas e principalmente de socialização.

Através do esporte, Victor Gustavo, de 16 anos, atleta paraolímpico de bocha e também aluno da escola, conseguiu desenvolver maiores habilidades comunicacionais e psicomotoras. Para a mãe de Victor, Valdilene Silva, a quadra dará grande suporte a carreira atlética do filho e a inclusão de outros jovens. “A prática esportiva é muito importante para ele, além de ser atleta, os jogos funcionam como uma fisioterapia, por isso é gratificante ter um espaço como esse aqui. A quadra facilita o acesso aos esportes e isso é muito importante para a inclusão das Pessoas com Deficiência. Agora ficou mais fácil de levar meu filho aos treinos, pois fica localizada na própria escola”, pontuou Valdilene.

A cerimônia de inauguração contou com a participação de pais, alunos, professores, representantes do Grupo Equatorial Energia e Governo do Estado. No evento, houve quantidade reduzida de pessoas, brincadeiras lúdicas, lanches e música, respeitando sempre as interações comportamentais das crianças e adolescentes presentes. Durante o evento, o secretário Rogério Cafeteira, da Secretaria de Estado do Esporte e Lazer (SEDEL), enfatizou sua gratidão ao apoio da Equatorial. “Antes de tudo, eu gostaria de agradecer muito a parceria com a Equatorial, foi fundamental para realizar essa quadra que era um sonho, para mim e para o Governo do Estado. É importantíssimo que essas crianças tenham um espaço adequado para realizar as atividades extraclasse, que são essenciais na aprendizagem e formação desses estudantes. Já fomos parceiros da Equatorial em várias obras, mas esta tem um toque muito especial, pois estamos entregando um espaço adequado, que oferece dignidade e respeito a essas pessoas que merecem tanto.”, disse Rogério.

Desta forma, ao realizar projetos desse segmento, é possível abrir oportunidades de inclusão e oferecer condições de melhoria da qualidade vida destas pessoas. “A atuação da Equatorial nessa obra foi muito importante, buscamos sempre incentivar projetos que tenham como objetivo a inclusão social. Estamos falando de meninos e meninas que precisam de um apoio maior, por isso é essencial incentivar a prática de esporte, através disso essas crianças podem cada vez mais se desenvolverem e se sentirem incluídas na sociedade. A expectativa é que parcerias entre o poder público, empresas privadas, famílias e comunidade em geral possam causar uma grande diferença e retornos positivos na vida das pessoas com deficiência”, enfatizou Giselle Dias, Gerente de Comunicação Corporativa da Equatorial Maranhão.

Assessoria de Imprensa da Equatorial Maranhão

Compartilhe:

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Propaganda

spot_img

Propaganda

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Lula diz que Gleisi não será ministra e que só anuncia equipe após ser diplomado pelo TSE

Presidente eleito deu declarações onde atua equipe de transição; diplomação no TSE está marcada para 12 de dezembro. Lula disse que '80%' do ministério...

Promotor recomenda suspensão do show de João Gomes em Timon

Além do alto custo com contrato do cantor para os cofres do município, o promotor Sérgio Martins diz que a festa põe em risco...

Após 23 anos, médica Amariles Borba pede exoneração da FMS

A médica Amariles de Sousa Borba pediu exoneração da Fundação Municipal de Saúde (FMS), onde atuava há 23 anos e, atualmente, ocupava o cargo...

A obra é uma parceria entre a Equatorial e o Governo do Maranhão. Na última segunda-feira (21), foi inaugurada a primeira quadra poliesportiva adaptada para crianças e adolescentes com Transtorno do Espectro Autista (TEA) do Maranhão. O espaço faz parte do Centro de Ensino Especial Padre João Mohana, localizado no bairro Vinhais, em São Luís. A obra é uma realização da Equatorial Maranhão, em parceria com o Governo do Estado, por meio da Lei Estadual de Incentivo ao Esporte. A quadra é composta por uma cobertura de material termoacústico que visa amenizar sons e manter a temperatura do local agradável; o piso possui material emborrachado que reduz os impactos de possíveis quedas e coloração escolhida propriamente de acordo com as especificidades neurológicas dos estudantes; além de banheiros e arquibancadas com espaços reservados para Pessoas com Deficiência que utilizam cadeiras de rodas e seus acompanhantes; também conta com adaptações na iluminação e rampas de acesso. Desse modo, por meio da acessibilidade arquitetônica é possível promover a inclusão social. Para a diretora da escola, Luciana de Carvalho, a quadra é a concretização de um sonho antigo da comunidade do centro de ensino Pe. João Mohana. “A gente precisava de um espaço assim dentro da escola, onde os estudantes pudessem se adaptar e reconhecer como um ambiente deles. A escola existe desde 1996 e nunca tivemos uma quadra desse porte, não poderia ser uma quadra qualquer, precisava ser uma como essa, voltada para as necessidades dos alunos. Agora sim temos um local onde podemos realizar projetos voltados a diferentes áreas de estimulação e desenvolvimento para nossos estudantes, a fim de prepara-los para um mundo mais inclusivo e lutar pelos direitos das Pessoas com Deficiência.”, contou Luciana. Pensando na inclusão social dessas crianças e adolescentes, a Equatorial Maranhão acredita que o Esporte pode transformar vidas e por meio de incentivos como esse deposita esperança nas Pessoas com Deficiência, buscando contribuir para que todos possam ter as condições de acesso necessárias para usufruir dos direitos ao esporte, lazer, educação e dignidade. Sendo assim, no Ginásio Padre João Mohana, as crianças poderão, por meio da atividade esportiva, desenvolver habilidades motoras, cognitivas e principalmente de socialização. Através do esporte, Victor Gustavo, de 16 anos, atleta paraolímpico de bocha e também aluno da escola, conseguiu desenvolver maiores habilidades comunicacionais e psicomotoras. Para a mãe de Victor, Valdilene Silva, a quadra dará grande suporte a carreira atlética do filho e a inclusão de outros jovens. “A prática esportiva é muito importante para ele, além de ser atleta, os jogos funcionam como uma fisioterapia, por isso é gratificante ter um espaço como esse aqui. A quadra facilita o acesso aos esportes e isso é muito importante para a inclusão das Pessoas com Deficiência. Agora ficou mais fácil de levar meu filho aos treinos, pois fica localizada na própria escola”, pontuou Valdilene. A cerimônia de inauguração contou com a participação de pais, alunos, professores, representantes do Grupo Equatorial Energia e Governo do Estado. No evento, houve quantidade reduzida de pessoas, brincadeiras lúdicas, lanches e música, respeitando sempre as interações comportamentais das crianças e adolescentes presentes. Durante o evento, o secretário Rogério Cafeteira, da Secretaria de Estado do Esporte e Lazer (SEDEL), enfatizou sua gratidão ao apoio da Equatorial. “Antes de tudo, eu gostaria de agradecer muito a parceria com a Equatorial, foi fundamental para realizar essa quadra que era um sonho, para mim e para o Governo do Estado. É importantíssimo que essas crianças tenham um espaço adequado para realizar as atividades extraclasse, que são essenciais na aprendizagem e formação desses estudantes. Já fomos parceiros da Equatorial em várias obras, mas esta tem um toque muito especial, pois estamos entregando um espaço adequado, que oferece dignidade e respeito a essas pessoas que merecem tanto.”, disse Rogério. Desta forma, ao realizar projetos desse segmento, é possível abrir oportunidades de inclusão e oferecer condições de melhoria da qualidade vida destas pessoas. “A atuação da Equatorial nessa obra foi muito importante, buscamos sempre incentivar projetos que tenham como objetivo a inclusão social. Estamos falando de meninos e meninas que precisam de um apoio maior, por isso é essencial incentivar a prática de esporte, através disso essas crianças podem cada vez mais se desenvolverem e se sentirem incluídas na sociedade. A expectativa é que parcerias entre o poder público, empresas privadas, famílias e comunidade em geral possam causar uma grande diferença e retornos positivos na vida das pessoas com deficiência”, enfatizou Giselle Dias, Gerente de Comunicação Corporativa da Equatorial Maranhão. Assessoria de Imprensa da Equatorial Maranhão